Dados geográficos

           Pelotas, possui uma população de aproximadamente 323.034 habitantes, dividida entre a Zona urbana (300.952 habitantes) e a Zona rural (22.082 habitantes). A cidade tem uma localização privilegiada em relação ao Mercosul, distando por via rodoviária, aproximadamente 252 Km de Porto Alegre, 1.359 Km de São Paulo, 950 Km de Curitiba, 600 Km de Montevidéu, 1.388 Km de Buenos Aires e a 1.100 Km de Assunção. Portanto, Pelotas encontra-se no centro geográfico entre São Paulo e Buenos Aires. O acesso ainda é possível por via aquaviária  e ferroviária.

       Pelotas, é o maior centro urbano, fora das capitais, tendo em consideração a proximidade com os países signatários do Mercosul. A cidade dispõe de excelentes condições para a implantação de grandes empresas, a começar pelas áreas, já que possui terrenos inteiros com cerca de 400 hectares, contando também com o atual Distrito Industrial da cidade.

         O município apresenta grande crescimento vertical, já com numerosos edifícios. Todavia, estende-se principalmente no sentido horizontal. A partir do centro urbano tradicional (Praça Coronel Pedro Osório), a cidade cresce por cerca de 7 Km para o norte (bairro Três Vendas), 6 Km para o oeste (bairro Fragata), 4 Km para o leste (bairro Areal) e 1,5 km para o Sul (Porto). A grande extensão urbana, devido a dispersão dos núcleos residenciais separados por enormes espaços vazios, tem recebido investimentos públicos em infra-estrutura. A área urbana efetiva é de 3.000 hectares. Mesmo assim a cidade ocupa pequeníssima área do município (1.87%), bem ao contrário de Porto Alegre (capital do estado do Rio Grande do Sul).

         O clima de Pelotas é subtropical. Apresenta forte influência marítima, sendo atmosfera geralmente úmida. A proximidade do mar também regulariza o clima, evitando o verão muito quente e um inverno muito frio. O clima influi em muitos aspectos humanos e físicos de Pelotas. Por ter um clima semelhante ao temperado,  a zona alta do município foi colonizada por alemães. O frio do inverno da zona colonial, facilitou o desenvolvimento da fruticultura de clima temperado, como por exemplo o pêssego.

          Uma das principais características  da hidrografia de Pelotas é o fato de o município estar situado às margens do Canal São Gonçalo, o qual liga as Lagoas dos Patos e  Mirim, as duas maiores do Brasil e cujas bacias subsidiando, recebem 70% do volume de águas fluviais do  Rio Grande do Sul, e a segunda bacia hidrográfica do país. Essa situação hidrográfica de Pelotas tem importantes aspectos físicos e humanos para o município, podendo ser considerada um dos principais fatores do seu desenvolvimento no passado e atualmente, devido às possibilidades de contatos externos que cria.

Autoras: Lisandra Furtado, Andressa Duarte e Rosemar Gomes Lemos
Fonte: PREFEITURA MUNICIPAL DE PELOTAS
Disponível em: www.pelotas.com.br. Acesso em 27 de janeiro de 2014.